Blog

08 De junho de 2018

Nenhum comentário


Educação: preparando nossos filhos para empreender

Educação e Empreendedorismo. Engana-se quem pensa que educação fica presa em livros, louça e giz. Foi-se o tempo! Até os termos “louça” e “giz” não fazem mais parte do mundo de hoje.

Afinal, o que esperamos da educação? E o que realmente queremos para os nossos filhos? Pergunto-me isso todos os dias, por ser pai e por querer que meus filhos possam ir além dos livros.

Fui convidado para discutir sobre a importância do empreendedorismo nos negócios. Discutindo a sua essência e dialogando com os estudantes os principais passos ao se empreender no mundo dos negócios. Por exemplo, o planejamento que vai desde o processo criativo até a sua execução.

Educação: para além dos livros didáticos

Não me interpretem mal. Os livros didáticos têm a sua importância na nossa formação, precisamos deles sim. Mas, o que não podemos é nos limitar a eles.

Falar em educação é ir além. É preciso levar o estudante a pensar e refletir sobre possibilidades. Afinal, porque uns conseguem empreender e outros não? Falta de sorte? De recursos? De apoio? Não!

Vocês sabem que eu não tive nenhum deles, mas consegui empreender e concretizar meus sonhos. Portanto, o que tive de diferente foi a forma como eu enxergava as possibilidades a curto, médio e longo prazo. E claro, um pouco de paciência.

Eu demorei quase 10 anos para chegar onde cheguei. Fui empreendendo com confiança de que se algo desse errado, eu teria um plano B, C e se precisasse o alfabeto inteiro. Obviamente, errei muito. Fiz negócio com pessoas erradas. Mas, sempre consegui resolver os problemas, pois fui e continuo sendo capaz de encontrar soluções.

O que esperamos e o que queremos da Educação

Esperamos que a educação brasileira mude o comportamento dos nossos estudantes. Falo sobre comportamento empreendedor. Digo isso, pois, foi-se o tempo em que erámos educados para sermos: funcionário público, trabalhadores de uma grande companhia, trabalhadores em escritórios. Ah! E conseguir carta de indicação para trabalhar na FIAT. Esse foi um sonho. Além de ir para a Aernáutica e seguir carreira, pois eu teria estabilidade financeira.

Hoje, tudo mudou. Ter um emprego estável, não é mais o sonho dos futuros trabalhadores. Eles têm sede de aprender, de buscar o novo, de conhecer novas ferramentas. Eles querem tudo ao mesmo tempo. E eles, muitas vezes, dão conta de serem multi-tarefeiros.

Contraditoriamente, a educação ainda insiste em manter o mesmo foco de décadas anteriores. Temos observado que há uma mudança, embora muito pequena. De acordo com dados de 2010, apenas 9% da população adulta brasileira teve acesso a uma educação voltada ao empreendedorismo.

O SEBRAE, responsável por essa mudança de mentalidade, tem incentivado seus alunos a vivenciarem diversas experiências, auxiliando-os numa melhor leitura de suas realidades.

Deivison Pedroza: dialogando sobre empreendedorismo no SEBRAE

Fiquei muito feliz pelo convite realizado. E mais feliz ainda de me deparar, em pleno sábado de manhã, com um auditório lotado de estudantes. Todos eles muito empolgados e entusiasmados com vontade de aprender e empreender.

O nosso bate-papo durou a parte da manhã. Logo em seguida, aproveitamos para discutir os projetos de cada grupo. Eles tinham a incumbência de planejar, organizar, desenvolver e executar o negócio da sua empresa. Devendo apresentar no final, dados reais de cada um dos negócios apresentados pelos grupos.


Deixe seu comentário


Clientes