deivison-Site-Logo

Jovens empreendedores se destacam no mercado brasileiro

Jovens empreendedores se destacam no cenário mundial. Isso vem ocorrendo há alguns anos, por que o empreendedorismo cresceu tanto no Brasil. Conheça os motivos que estão levando os jovens brasileiros a empreenderem e se destacarem no mercado mundial.

Os dados vêm de um levantamento feito pelo Globo em março de 2021. Segundo a pesquisa, os principais motivos que levam os jovens a empreenderem é o desejo de se tornarem independentes financeiramente (67%), ter mais autonomia e não ter mais chefe (39%), ter flexibilidade de horário (33%) e vontade de oferecer um produto ou serviço inovador no mercado (31%).

O número de jovens empreendedores vem crescendo no Brasil. Só neste ano, 24% das pessoas com até 30 anos das classes A, B e C já têm o seu próprio negócio.

Um estudo feito pela Juventude Conectada em 2018 lembrou de mais um motivo:

  1. os jovens empreendem não apenas em função dos ganhos monetários, mas também pelo impacto social causado pelas suas ideias.
  2. Os jovens agem por um propósito.
  3. Os jovens gostam de ser protagonistas de suas vidas
  4. Suas inovações visam oferecer alternativas para os problemas sociais e ambientais.
  5. Mas não podemos deixar de fora um outro motivo dos jovens estarem empreendendo mais: o desemprego.

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) demonstrou que no primeiro trimestre de 2021 a taxa de desocupação entre a população de 14 a 17 anos chegou a 46,3%; 18 a 24 anos, o desemprego foi de 31%; e de 25 a 39 anos, ficou em 14,7%.

Pandemia elevou o número de empreendedores no Brasil

Em 2020, segundo dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), aumentou o número de empreendedores individuais motivados por necessidade, passando de 37,5% para 50,4%. Em relação ao empreendedorismo nascente, que envolve negócios com até 3 meses de operação ou que ainda vão abrir em breve, ele chegou a 25%, o maior patamar atingido.

Além das altas taxas de desemprego que atingem os jovens e a crise provocada pela pandemia, uma das explicações sobre a realização do sonho de se tornarem empreendedores é o perfil que estes jovens possuem:

  1. criatividade
  2. auto liderança
  3. perseverança
  4. flexibilidade
  5. automotivados

Perfil ideal para ser um empreendedor de Sucesso: ele existe?

No meu livro “Lidere-se sem Mimimi” eu falo sobre o perfil ideal para ter mais chances de sucesso quando o assunto é empreendedorismo. Ter – ou desenvolver – determinadas características e habilidades é fundamental nesse meio porque o processo de empreender envolve a criação de algo novo, de valor. Isso requer a devoção, o comprometimento de tempo e o esforço necessário para fazer a empresa crescer.

Não existe uma receita pronta. Se fosse assim, não haveria experiência e o mundo seria muito chato, tudo muito “prontinho” e “certinho”. Como costumo dizer, o divertido é a jornada do aprendizado, os erros e acertos, as mancadas, as burradas, o tiro no escuro que acerto o alvo. E por isso, posso compartilhar o que penso ser importante, para que os jovens ou “não jovens” empreendedores tenham sucesso:

  • Ser flexível: significa saber controlar seus impulsos para ajustar-se quando a situação demandar mudanças, estando sempre aberto para estudar e aprender sobre diferentes temas;
  • Formação permanente: é a busca constante de informações sobre o mercado e atualização profissional sobre novas tecnologias gerenciais ou algo específico sobre seu nicho;
  • Conhecer bem o mercado onde se pretende atuar, especialmente seus concorrentes;
  • Ser perceptivo sobre o que acontece ao seu redor, sabendo selecionar, organizar, armazenar e recuperar informações.
  • Ser decisivos: utilizar as informações percebidas para avaliar e escolher entre vários cursos de ação.
  • Ser criativos: a criatividade envolve combinar ou associar ideias de um modo novo, incomum. É aceitar desafios e buscar soluções viáveis para o equacionamento de problemas.
  • Ser inovativo, ousados e com ânimo, aproveitando a energia da juventude, apesar de saber que haverá falhas e erros;
  • Planejar o caminho a ser trilhado, e saber que às vezes será preciso rever e corrigir os passos planejados, readequando a rota;
  • Não ter medo de assumir riscos;
  • Fazer o que gosta, muito mais que fazer visando apenas o lucro. Ter um propósito faz toda a diferença em um negócio.

Se quiser saber mais sobre as qualidades e habilidades exigidas de um empreendedor dá uma olhadinha no meu livro “Lidere-se sem Mimimi”. Elas servem para os jovens que estão iniciando no empreendedorismo ou para aqueles nem tão jovens assim, mas que sonham em atingir o sucesso em seu negócio.

E você concorda comigo? Além do desemprego e da pandemia, o perfil dos nossos jovens empreendedores ajuda a explicar o aumento do número deles no mercado brasileiro?

Compartilhe sua opinião!

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp